FORMAÇÃO DOCENTE EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTOS SOB A LUZ DA COMPLEXIDADE

Sirlene Donaiski Motin, Líliam Maria Born Martinelli, Daniele Saheb

Resumen


O campo da formação inicial docente no Brasil está em constante discussão sobre os desafios e caminhos que podem ser trilhados para formar profissionais cada vez mais preparados para atuar na educação básica. Uma das questões que surgem envolve a abordagem da Educação Ambiental (EA) voltada à sustentabilidade e cidadania na formação inicial, considerando que os sujeitos são potencializadores da transformação social por meio da escola. Assim, esta pesquisa busca evidenciar elementos para uma formação inicial de professores no país que potencialize a EA crítica e promova reflexões necessárias ao contexto atual. Para tanto, foram analisadas produções científicas, com foco nas concepções de EA no campo da formação referida, no período de 2012 a 2016, investigando a presença da complexidade. O aporte teórico inclui a teoria da complexidade e a EA crítica. Os resultados mostraram que a maioria dos trabalhos tende ao conservacionismo e protecionismo, sendo evidente a importância da inclusão de elementos da complexidade na formação inicial de professores, seguindo os princípios da reforma de pensamento proposta por Morin (1990, 1999, 2000a). Em relação à EA, essa reforma de pensamento gera a capacidade de responsabilização pelos seus atos e consequências com relação ao ambiente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://dx.doi.org/10.17561/reid.n20.4

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.



  

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional