A SOCIEDADE DA IMAGEM E A IMAGEM DA SOCIEDADE: DISCURSOS VISUAIS PRODUZIDOS POR JOVENS EM CONTEXTO ESCOLAR

Marcelo Grimm Cabral, Francyne Werner, Andrea Vieira Zanella

Resumen


Neste artigo são analisadas as produções imagéticas elaboradas por jovens de uma escola pública municipal sobre as categorias: eu, a escola, a turma, a sociedade. Consideradas como discurso visual, as imagens foram analisadas com os referenciais vygotskiano e bakhtiniano. Como resultados constatou-se que as produçõesrefletem e refratam indicativos de violência, miséria e desigualdade social, expressas por elementos tais como armas, pessoas em situação de miséria e morte, relacionando-os a
dinheiro e construções arquitetônicas luxuosas. Evidenciou-se a importância da linguagem imagética como mediadora na prática psicológica e no conhecimento dos sentidos atribuídos pelos jovens à
sociedade em geral e seu entorno, bem como para a compreensão dos lugares sociais em que os discursos visuais são (re)produzidos. Afirma-se a importância de se constituir, em contextos escolares, espaços junto aos jovens para a problematização de situações cotidianas, bem como a promoção de políticas públicas atentas às diversas juventudes.

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.



  

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional