Avaliação da maturação percepto-cognitiva e do comportamento motor em crianças com transtorno autista: indicações ao trabalho do educador

Ana Carolina Wolff Mota

Resumen


A elaboração de programas educacionais para crianças com transtornos invasivos do desenvolvimento (TID) exige conhecimento sobre alterações e desníveis entre as áreas de desenvolvimento. O presente artigo apresenta três casos de crianças com TID, com espectro autista, avaliadas a partir de um instrumento de medida de
desenvolvimento voltado para essa clientela – o Perfil Psicoeducacional (PEP-R). Os resultados do estudo demonstraram que todas as crianças apresentaram desarmonia interna entre as áreas de desenvolvimento e atraso significativo na maturação perceptocognitiva e na habilidade para emitir comportamento motor, imitativo ou não. Apenas uma das crianças demonstrou equivalência entre idade cronológica e nível de desenvolvimento emergente de uma das áreas. A avaliação do desenvolvimento maturacional de crianças autistas por intermédio do PEP-R é interessante por permitir que informações sobre o desenvolvimento se articulem com a escala comportamental do instrumento, permitindo conhecer as áreas a serem investidas, bem como fornecer pistas ao educador sobre formas de intervir.


Texto completo:

PDF

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.



  

Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional