Urbanização e o abastecimento de água potável em Londrina-PR no contexto da “era da ecologia” (1970-1980)

  • Gilmar Arruda Universidade Estadual de Londrina, PR, Brasil

Resumen

O objetivo principal desse artigo é demonstrar as relações entre o processo de transformação da natureza na região da cidade de Londrina e os conflitos sociais pela apropriação dos bens naturais, a demanda por água potável, decorrentes do crescimento urbano dos anos de 1970 e 1980. Examina-se esses conflitos no contexto do surgimento e expansão da ´era da ecologia´ no período de redemocratização da sociedade brasileira nos anos de 1980. Para desenvolver a pesquisa utilizou-se reportagens de jornais locais; depoimentos de militantes sindicais e ambientalistas. A contribuição principal foi a demonstração que as diferenças sociais originárias da sociedade capitalista marcaram aqueles conflitos sociais.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Gilmar Arruda, Universidade Estadual de Londrina, PR, Brasil

Doutor em História.

Pesquisador CNPQ

Professor da Universidade Estadual de Londrina, PR, Brasil.

Citas

Alves, C. L. E. 1991: “Dinâmica espacial de produção e reprodução do capital e da força de trabalho em Londrina: conjuntos habitacionais”, Dissertação de mestrado em Geografia Humana, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Arruda, G. 2000: Cidades e sertões: entre a história e a memória. Bauru, Edusc.

Arruda, G. 2007: “Idéias para uma história ambiental das pequenas cidades do século XX”, Maquinações, 1, 18-20.

Arruda, G. 2013: “Monumentos, semióforos e natureza nas fronteiras”, en Arruda, G. (org): Natureza, Fronteiras e Territórios, Londrina, Eduel, 1-42.

Brannstrom, C. 2005: “Was Brazilian Industrialisation Fuelled by Wood? Evaluating the Wood Hypothesis, 1900-1960”, Environment and History, 11(4), 395-430, https://doi.org/10.3197/096734005774462727.

Cancian, N. A. 1981: Cafeicultura paranaense – 1900/1970, Curitiba, Grafipar/SECEP.

Cortez, B. E. S. 1998: Historia de los usos del agua en México: oligarquías, empresas y ayuntamientos (1840-1940), México, CIESAS.

Cronon, W. 1990: “Modes of prophecy and production: placing nature in history”, The Journal of American History, 76(4), 1122-1131, https://doi.org/10.2307/2936590.

Cunha, F. C. A. da 1999: “Crescimento urbano e poluição hídrica na zona norte de Londrina – PR”, Raega - O Espaço Geográfico em Análise, 3, 213-228, http://dx.doi.org/10.5380/raega.v3i0.18232.

Hobsbawm, E. 1988: A era dos impérios: 1875-1914. Rio de Janeiro, Paz e Terra.

Lopes, A. Y. D. P. 1982: “Pioneiros do Capital: a colonização do Norte do Paraná”, Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Loreto-López, R. 2008: Una vista de ojos a una ciudad Novo Hispana. La Puebla de los Ángeles del siglo XVIII. Puebla, CONACYT: Instituto de Ciencias Sociales y Humanidades Alfonso Vélez Pliego de la Benemérita Universidad Autónoma de Puebla

Luz, F. 1980: “O fenômeno urbano numa zona pioneira”, Dissertação de mestrado em História Social, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Maack, R. 1961: “A modificação da paisagem natural pela colonização e suas consequências no norte do Paraná”, Boletim Paranaense de Geografia, 1(2/3), 29-49.

Mello, J. M. C., & Novais, F. 2009: Capitalismo tardio e sociabilidade moderna. São Paulo, Unesp.

Mendonça, F. D. A. 1994: “O Clima e o planejamento urbano de cidades de porte médio e pequeno: Proposição metodológica para estudo e sua aplicação à cidade de Londrina - PR”, Tese de doutorado em Geografia Física, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Mosley, S. 2006: “Common Ground: Integrating Social and Environmental History”, Journal of Social History, 39(3), 915-933, https://doi.org/10.1353/jsh.2006.0007.

Mota, L. T. 1994: “A construção do vazio demográfico.” A guerra dos índios kaingang: a história épica dos índios kaingang no Paraná (1796-1924), Maringá, Eduem.

Ojima, R. 2003. “Instituições políticas e mudança ambiental: os novos arranjos institucionais na gestão dos recursos hídricos e suas interfaces políticas”. Dissertação de Mestrado em Sociologia. IFCH/Unicamp.

Osorio Osorio, J. A. 2007: El río Tunjuelo en la historia de Bogotá, 1900-1990. Bogotá, Alcaldía Mayor de Bogotá, Secretaría Distrital de Cultura, Recreación y Deporte-Observatorio de Culturas.

Osorio Osorio, J. A. 2008: “Los cerros y la ciudad: crisis ambiental y colapso de los ríos en Bogotá al final del siglo XIX”, en Palacios Castañeda, G. A. (ed.): Historia ambiental de Bogotá y la Sabana 1850-2005. Leticia, Universidad Nacional de Colombia.

Rago, M. 1987: Do cabaré ao lar: a utopia da cidade disciplinar (1890-1930), Rio de Janeiro, Paz e Terra.

Rebouças, A. D. C., Braga, B. P. F., & Tundisi, J. G. (orgs.) 2002: Águas doces no Brasil: capital ecológico, uso e conservação. São Paulo, Escrituras.

Sevcenko, N. 1983: Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na Primeira República. São Paulo, Brasiliense.

Sevcenko, N. 1998: “Introdução. O prelúdio republicano, astúcias da ordem e ilusões do progresso”, en Novais, F. (coord.): História da vida privada no Brasil. República: da Belle Époque à Era do Rádio. São Paulo, Cia. Das Letras, 7-48.

Silva, A. L. 2007: “Loteamentos residências exclusivos de Londrina: outras fronteiras imaginárias e invisíveis”, Dissertação de Mestrado em Geografia, Universidade Estadual de Londrina, Londrina.

Silva, W. R. da 2001: “Fragmentação do espaço urbano de Londrina.” Geografia, 10(1), 5-14, http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2001v10n1p5.

Silveira, A. R. et al. (s.f.): História, hidroelétricas e bacias fluviais: região metropolitana de São Paulo. s.e. disponível em http://www.energiaesaneamento.org.br/media/63159/13.pdf. Consulta realizada el 20 de octubre de 2016

Souza, É. C. D. 2008. “Os excluídos do café: as classes populares e as transformações no espaço urbano de Londrina, 1944-1969”, Dissertação de mestrado, Universidade Estadual de Maringá, Maringá.

Tomazi, N. D. 1997: “Norte do Paraná: História e Fantasmagorias”, Tese de doutorado em História, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

Victorino, V. I P. 2003. “Monopólio, conflitos e participação na gestão dos recursos hídricos”, Ambiente & Sociedade, VI(2), 47-62

Worster, D. 2003: “Transformações da terra: para uma perspectiva agroecológica na história”, Ambiente & Sociedade, V(2)/VI(1), 23-44.

Worster, D. 2008: Trasformaciones de la Tierra. Montevideo, CLAES.

Publicado
2018-04-30
Cómo citar
Arruda, G. (2018). Urbanização e o abastecimento de água potável em Londrina-PR no contexto da “era da ecologia” (1970-1980). Agua Y Territorio, (11), 58-69. https://doi.org/10.17561/at.11.2910