Mulheres em rede de saberes vivenciando a comunidade caiana dos crioulos e reexistindo na luta

  • Luciene Tavares da Silva Lima Universidade Estadual da Paraíba–PPGFP(Brasil)
  • Patrícia Cristina de Aragão Universidade Estadual da Paraíba–PPGFP (Brasil)

Resumen

As mulheres negras de comunidade quilombolas têm um lugar significativo na luta social, cultural das práticas desenvolvidas na comunidade. No contexto da comunidade negra de quilombo de Caiana dos Crioulos na cidade de Alagoa Grande –PB, as mulheres negras desta comunidade, tem um papel fundamental na articulação social da trajetória histórica da comunidade. As mulheres em redes de saberes, constroem as vivências e experiências cotidianas da comunidade, empreendendo sua luta antirracista através da resistência diária e na reexistência enquanto sujeito de direito, humano e social. Este artigo, tem como objetivo discutir sobre a atuação de mulheres negras de Caiana de Crioulos apresentando um breve percurso de atuação e ação na comunidade. Trata-se de um artigo de reflexão sobre os lugares de pertencimento das mulheres desta territorialidade negra e seus campos de práticas sociais. Se configura como uma pesquisa bibliográfica e documental, em que a análise realizada partiu de reflexões e ações desenvolvidas pelas mulheres do quilombo. Consideramos que a luta das mulheres negras dentro/fora da comunidade Caiana apresenta-se como um importante potencial para representar as mulheres quilombolas em suas reexistências cotidianas.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Campos, L. B. de. (2012). Potencialidade Cultural da Comunidade Quilombola de Caiana dos Crioulos para a atividade turística no brejo paraibano/ Leilane Bertoldo de Campos. - João Pessoa. Monografia (Graduação em Turismo) - Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes.

Cruz, F.P. (2016). O lugar do turismo no Programa Brasil Quilombola- PBQ: A experiência construída no Quilombo de Ivaporunduba no Vale do Ribeira- SP/ Francinete Pereira Cruz. Orientador Luís Carlos Spiller. -Brasília,2016.1441p. Dissertação de Mestrado Profissional em Turismo. Universidade de Brasília.

Costa, I.E. (2018). Decolonialidade e Movimento quilombola na Paraíba. João Pessoa. XIX Encontro Nacional de Geógrafos.

Crenshaw, K. (2002). Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero. Estudos feministas, Florianopólis, v. 10, n. 1, p.171-189. Retirado de:http://www.scielo.br/pdf/ref/v10n1/11636.pdf. Acesso em:24de novembro de 2020. https://doi.org/10.1590/S0104-026X2002000100011

Morais, S.M. (2018). Melhores quilombolas: construção e reconstrução de territórios e identidades. Dourados, UFGD. Dissertação de Mestrado.

Publicado
2021-01-15
Cómo citar
Tavares da Silva Lima, L., & Cristina de Aragão, P. (2021). Mulheres em rede de saberes vivenciando a comunidade caiana dos crioulos e reexistindo na luta. Revista Internacional De Apoyo a La inclusión, Logopedia, Sociedad Y Multiculturalidad, 7(1), 136-150. https://doi.org/10.17561/riai.v7.n1.11
Sección
Artículos de reflexión