A formação e construção do indivíduo na perspectiva psicopedagógica

  • MAYARA DALES DA SILVA MARCELINO MENESES FACULDADE INTEGRADA DE PATOS

Resumen

Esta pesquisa apresenta o desenvolvimento humano, desde a sua concepção até sua vivência no ambiente externo, e busca refletir acerca da aprendizagem do indivíduo e como esta acontece conforme cada etapa da vida. De natureza bibliográfica, tem como principal objetivo saber como a aprendizagem acontece e identificando a melhor maneira de se chegar até ela, sempre observando a importância de cada etapa da formação do sujeito, visando às superações, os obstáculos, as adversidades que enfrentam e suas diferenças de acordo com a individualidade de cada um, na busca pelo saber. Primando por uma pesquisa de abordagem qualitativa, realizada de forma bibliográfica, buscamos em diversos autores as respostas às nossas indagações, explorando as fundamentações teóricas do desenvolvimento humano, suas funções, modalidades e instrumentos, inclusive como forma de intervir através da psicopedagogia de modo com que a aprendizagem ocorra.

Citas

Araújo, O. S. P. (2007). Reflexões sobre a psicopedagogia clínica e institucional. Anais do III CELLMS, IV EPGL e I EPPGL. UEMS: Dourados.

Bolwby, J. (2002). Cuidados Maternos e Saúde Mental. (4a ed.). São Paulo: Martins Fontes.

Bortoletti, F. F. (2007). Psicodinâmica do ciclo gravídico puerperal. In: F. F. Bortoletti (Org.), Psicologia na prática obstétrica: abordagem interdisciplinar (pp. 21- 31). São Paulo: Manole.

Bossa, N. (2000). A psicopedagogia no Brasil: contribuições a partir da prática. Porto Alegre: Artes Médicas.

Bossa, N. (2007). A Psicopedagogia no Brasil: contribuições a partir da prática. 3. ed. Porto Alegre: Artmed.

Burian, R.M., Kampourakis, K. (2013). Against “Genes for”: Could an Inclusive Concept of Genetic Material Efectively Replace Genes Concepts? In: K. Kampourakis (ed.). The Philosophy of Biology: A Companion for Educators. Dordrecht: Springer.

Código (2011). Código de ética da Associação Brasileira de Psicopedagogia. ABPp, Disponível em: <http://www.abpp.com.br/documentos_referencias_codigo_etica.html>. Acesso em: 19 mar. 2019.

Davis, C., Oliveira, Z.M.R. (1994). Psicologia na educação. São Paulo: Cortez.

Moreira, P. R. (1994). Psicologia da educação: interação e identidade. São Paulo: FTD.

Morini Jr., N. (2013). Bandagem Terapêutica: conceito e estimulação tegumentar. São Paulo: Roca.

Pinto, M. B. C. (2007). O Papel do Psicopedagogo na Inclusão Escolar. Paranaíba: Faculdades Integradas de Paranaíba.

Porto, O. (2013). Teoria, Diagnóstico e Intervenção nas Dificuldades, Distúrbios e Transtornos de Aprendizagem. Rio de Janeiro: Espaço das Letras.

Sampaio, S. (2009).Manual prático do diagnóstico psicopedagógico clínico. Rio de Janeiro: Wak Ed.,172 pp.

Tiba, I. (2012). Pais e educadores de alta performance. São Paulo: Ed. Integrante.

Vilhena, D. A, Freitas, S. D, Guimarães, M. R, Pinheiro, A. M. V. (2018). O papel do psicopedagogo na identificação e intervenção à visão: caso de uma intervenção tardia. Revista: Acta Científica, vol. 8 p193-212.

Wallon, H. (1995). A Evolução Psicológica da Criança. Tradução Cristina Carvalho. Edições 70. Nova Biblioteca 70, Cap. 1 e 4. Lisboa/Portugal.

Wilhein, J. (2006). O que é psicologia pré-natal. (4a ed.). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Sección
Artículos de reflexión